Notícias locais

25 de outubro de 2021

Brasileiros planejam consumir mais neste fim de ano


Embora os indicadores iniciais mostrem que as pessoas estão se sentindo mais festivas para a temporada de férias de 2021 do que estavam em 2020, as preocupações relacionadas com a pandemia ainda atrapalham o retorno da tradicional temporada de compras e sinalizam uma maior alocação do orçamento familiar para as viagens e atividades locais, de acordo com o novo estudo global de consumo, lançado pelo Instituto for Business Value (IBV) da IBM.

O levantamento foi realizado com cerca de 13.000 pessoas, de nove países, incluindo o Brasil e México, e mostra que muitos etapas ainda precisam ser superadas pelas empresas durante essa retomada. “De certa forma, os desafios enfrentados pelas marcas e varejistas em 2021 são mais complexos do que aqueles enfrentados pela indústria quando a pandemia começou. Consumidores se tornaram mais ‘tecnológicos’, pesquisando mais a cada compra e enfatizando mais a experiência. Com a contínua evolução desse comportamento e do “landscape” de competidores, aqueles com melhor adaptabilidade e maior poder de inovação terão mais chance de prevalecer”, detalha Carlos Capps, líder das indústrias de Varejo, Consumo, Saúde e Agricultura da IBM Consulting, América Latina, acrescentando que “é necessário haver uma mentalidade de transformação digital contínua e utilizar automação, AI, blockchain e tecnologias de nuvem híbrida a favor da experiência do consumidor”.

Compras para o período de fim de ano

Entre os resultados mais importantes, a pesquisa revela que, globalmente, o orçamento para as compras de fim de ano estão 13% abaixo do que estavam em 2019, entretanto eles aumentaram 30% ano a ano, e no Brasil, o aumento foi de 18%. Além disso, 80% dos consumidores brasileiros disseram que vão às compras deste final de ano.

Os dados também revelam que um em cada quatro adultos entrevistados começaram a comprar em setembro ou antes, e que o dobro de pessoas planejam começar suas compras neste mês de outubro, diferente do ano passado. Somente no Brasil, 21% dos adultos entrevistados começaram a comprar ou planejar as compras em outubro, enquanto 59% pretendem fazer isso entre novembro e dezembro. Os motivos dessas antecipações estão ligados à preocupação com o esgotamento de presentes e os atrasos no envio devido aos problemas com a cadeia de suprimentos.

Compras online na liderança

Apesar de haver uma demanda considerável pelos produtos locais, as compras online mantêm sua posição de liderança neste fim de ano. Essa constatação é notável quando comparada aos dados de fevereiro deste ano, do IBV, que mostrou que 73% dos consumidores querem ou esperam retornar aos shoppings depois que forem vacinados. Mas ao contrário disso, 43% agora afirmam que pretendem comprar produtos online, enquanto 36% planejam comprar os produtos em lojas físicas. No Brasil, a compra online é inclusive o canal mais escolhido deste ano (41%), seguido das lojas físicas (40%), onde as mais favorecidas são aquelas de bairro.

Já entre os setores que os entrevistados brasileiros planejam gastar seu orçamento nessa temporada estão os de Alimentos e Bebidas (35%), Roupas (13%) e Calçados e Acessórios (8%).

Viagens,experiências e atividades em ascensão

De acordo com o estudo, as viagens deste ano representam uma parcela maior do orçamento de férias no geral, subindo de 5,7% em 2020 para 8,2%. No Brasil, o salto foi de 6,2% em 2020 para 8,3% este ano. 56% dos entrevistados brasileiros planejam realizar viagens domésticas, enquanto 12% planejam viajar para o exterior. Além disso, 37% dos respondentes disseram que planejam viajar para ver a família e os amigos durante as festas, diferente do ano passado, quando esse percentual era de 25%.

Já no que se refere aos passeios e as atividades locais no Brasil – como jantar fora ou ir ao museu, por exemplo – a tendência é de um aumento nessas demandas, representando 8,4% do orçamento ante 7,1%, no ano passado. Além disso, os consumidores brasileiros também pretendem realizar trabalhos voluntários (35%) e doações para as instituições de caridade (51%).

Interesse em sustentabilidade

A maioria dos consumidores estão considerando a sustentabilidade durante esta temporada e praticando ações para ajudar a reduzir os impactos ambientais, tanto em suas compras quanto nas atividades típicas de férias. 85% dos consumidores brasileiros estão considerando, por exemplo: decidir onde eles irão passar a temporada de férias (78%), planejar um evento (76%), escolher uma marca (70%), selecionar um modo de transporte (70%) ou um restaurante (62%), conforme o comprometimento da marca com a sustentabilidade.

E entre as ações 60% deles seguem evitando o uso de plásticos descartáveis, 39% planejam comprar mais produtos cultivados localmente e 37% comprar de marcas que lhes dão mais visibilidade sobre a origem dos produtos.

Voltar para Notícias

parceiros