Notícias locais

8 de abril de 2020

Empresários se unem para produzir e doar máscaras a hospitais


Grupo também conta com profissionais autônomos e estudantes; expectativa é a doação de 40 mil acessórios

A expansão do Covid-19 é uma realidade que o Brasil e diversos países do mundo têm enfrentado. A falta de equipamentos essenciais para os profissionais de saúde, que estão na linha de frente cuidando e salvando vidas, também. Diante desse cenário, a solidariedade tem sido uma grande aliada.

Uma iniciativa de empresários do Vale do Paraíba – que se expandiu para municípios do interior do estado de São Paulo e de Santa Catarina – está viabilizando a produção e a distribuição de máscaras faciais protetoras do tipo face shield, entregues às secretarias de saúde das cidades onde as empresas atuam.

“A iniciativa surgiu em meados de março, quando nos deparamos com a realidade que muitos centros de saúde estão passando diante da falta de EPIs. Em um momento em que esse tipo de proteção tornou-se imprescindível para a preservação da saúde dos profissionais, resolvemos unir empresários do Vale e de outras regiões para, juntos, encontrarmos uma forma de colaborar”, conta José Wilmar de Mello, da Thyssenkrupp Autômata, de Taubaté/SP.

O grupo, que atualmente conta com 70 vetores, entre empresários, profissionais autônomos e estudantes, tem como meta a doação de 40 mil máscaras face shield. “Tudo está sendo gerado a partir de doações e contribuições. Além dos que financiam insumos, também temos colaboradores que partilham máquinas e mão de obra. A minha empresa está auxiliando com a aquisição do material de PETG e o corte das viseiras, outras empresas estão fazendo a montagem, outras contribuem com o molde de injeção, outras colaboram com os elásticos, ou seja, cada interessado participa do processo como pode”, afirma Paulo Lakatos, da Lakatos Termoformadoras, de Embú das Artes/SP.

A montagem final das máscaras é feita em Taubaté, na Thyssenkrupp Autômata. “É realmente contagiante ver a quantidade de pessoas mobilizadas e motivadas em solucionar um dos tantos problemas que estão sendo enfrentados pelos profissionais da saúde, que se arriscam diariamente para salvar vidas. Essa nossa iniciativa, de viabilizar a fabricação em escala dessas mascaras, é para nós como uma moeda, na qual cada máscara colocada em um médico, em um enfermeiro, é mais uma vida que estará sendo poupada de ser contaminada. É muito gratificante e fico feliz em estar participando desse movimento, no qual pessoas estão praticando a solidariedade sem outro interesse que não o de ajudar o próximo”, ressalta Wilmar.

Lakatos também destaca o sentimento de contribuir com o projeto. “Fiquei positivamente impressionado com a solidariedade que essa situação aflorou em todos, formando uma grande corrente do bem. A iniciativa privada está colaborando em peso com iniciativas como essa. A indústria do plástico, na qual atuo há anos, está mostrando o seu valor, seja na produção de cateteres, seringas, máscaras de proteção fácil, entre outros produtos essenciais. A união, certamente, irá salvar muitas vidas”, finaliza.

Os interessados em colaborar com o projeto, por meio das cotas para compra de insumos, podem entrar em contato pelo e-mail srvp@abimaq.org.br.

Voltar para Notícias

parceiros