Notícias locais

8 de abril de 2020

Gestamp reduz salários e coloca 1,2 mil funcionários em layoff na fábrica de Taubaté Suspensão temporária


Suspensão temporária dos contratos vale a partir do dia 13; redução dos salários varia de 5% a 25%.

A Gestamp vai suspender temporariamente o contrato de trabalho (layoff) dos 1,2 mil trabalhadores da fábrica de Taubaté a partir da próxima semana. A medida, segundo a empresa, foi tomada junto com o sindicato da categoria e serve para encarar a crise causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).
Os funcionários já estão em férias coletivas, com duração até o dia 12 deste mês. Na próxima segunda (13), começa o layoff com duração de dois meses, podendo ser prorrogada por mais dois. Em Taubaté, a Gestamp emprega 1.200 pessoas.
A redução dos salários vai de 5% a 25%, dependendo da faixa salarial. Para salários acima de 20 mil, foi definida a redução de 25% independente da jornada de trabalho. Todos os benefícios serão mantidos.
A empresa também informou que os funcionários têm estabilidade no retorno pelo mesmo período que durar a suspensão e todos terão acesso a cursos on-line.
A Gestamp tem unidades no Brasil e o total de 4.500 mil funcionários. Quatro plantas estão situadas no estado de São Paulo. Do total de trabalhadores, 95% estarão em lay-off. Os demais estarão trabalhando em regime de home office.
A justificativa é de que a empresa é uma multinacional que parou mundialmente por conta da pandemia. Com a falta de faturamento, foi preciso realizar a suspensão para manter os salários, os empregos e, desta forma, evitar demissões em massa.

Fonte: G1/Vanguarda

Voltar para Notícias

parceiros