Notícias locais

19 de fevereiro de 2020

Recuperação de crédito recua 3,9% em janeiro


Em 12 meses o indicador apresentou queda de 2,9%

18 de fevereiro de 2020 – O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista – registrou queda de 3,9% em janeiro contra dezembro, já descontados os efeitos sazonais. No acumulado em 12 meses (fevereiro de 2019 a janeiro de 2020), o indicador recuou 2,9%. Já em relação ao mesmo mês do ano passado a queda foi de 4%.

g1

Em termos regionais, o acumulado 12 meses apresenta alta apenas na região Norte (1,4%). Em sentido oposto, na região Sul foi registrada a maior redução (-7,1%), seguida do Centro-Oeste (-2,4%), Sudeste (-2,3%) e Nordeste (-2,2%).

Na comparação mensal, contudo, todas as regiões registraram retração em janeiro. No mesmo sentido, na comparação interanual (janeiro de 2020 contra janeiro de 2019), as regiões também apresentaram resultado negativo, com Sul (-8,4%) e Nordeste (-4,5%) apontando as quedas mais expressivas.

g2

Se, por um lado, o indicador de registros de inadimplência vem apresentando queda em 12 meses, sugerindo que boa parte dos consumidores ainda estão conseguindo manter em dia o pagamento de novas dívidas, por outro lado, além da queda mensal em janeiro, o indicador de recuperação também segue negativo nesta base de comparação (-2,9% em janeiro), mostrando a dificuldade que os consumidores com dívidas em atraso encontraram para reequilibrarem sua situação financeira e saírem do cadastro de inadimplentes nos últimos meses. Entre os principais fatores por trás desta dificuldade, é possível apontar os elevados níveis de desocupação e subutilização da mão de obra e o fraco crescimento da renda.

Voltar para Notícias

parceiros