Notícias locais

10 de setembro de 2020

Varejo caminha rumo à multicanalidade na pandemia


Pouco a pouco o shopper parece ir se acostumando com o “novo normal” ao mesmo tempo em que planeja ampliar as suas opções de compras, depois que tudo isso passar. Pelo menos é o que aponta a pesquisa da Social Miner, em parceria com a Opinion Box, ao revelar que 49% dos consumidores pretendem mesclar as suas compras entre os canais online e offline.

O levantamento realizado com cerca de 41 milhões de cadastros reunidos pela Social Miner, entre os dias 27 e 28 de agosto, constatou que 48% dos pesquisados pretendem aproveitar para comprar tudo aquilo que eles vêm se privando durante a quarentena, e 84% estão na expectativa inclusive de encontrar boas ofertas para consumir.

“As pessoas querem poder decidir onde vão comprar, se vão começar a jornada em um canal e terminar em outro – compra online e retira na loja -, porque a tendência é que o consumidor não se importe muito com qual é o canal. O e-commerce e as lojas físicas não serão os únicos, só farão parte da multicanalidade”, defende Ricardo Rodrigues, CEO da Social Miner.

Os dados da pesquisa também mostram que 52% das pessoas afirmaram que pretendem comprar online e retirar nas lojas físicas e que 50% delas esperam poder contar com o drive-thru nos shoppings.
“O universo virtual conquistou o seu espaço na jornada de compra do consumidor, e acredito que, mesmo com a reabertura gradual dos estabelecimentos, os e-commerces seguem fortes. Só não há um indício de que ele será um caminho dominante”, antecipa Rodrigues.

No quesito canais de compras, o levantamento aponta que 50% dos consumidores disseram ter comprado pela internet alguns produtos que nunca tinham comprado antes, e para 73% deles, comprar online se mostrou inclusive muito mais prático.

O estudo também chama a atenção para o número significativo de pessoas que pretendem mesclar o consumo entre o varejo físico e online, e que é preciso destacar a necessidade de oferecer múltiplos canais para que o cliente faça a sua jornada de compra transitando por várias plataformas diferentes.

Para se ter uma ideia do quão fundamental é promover uma jornada omnichannel aos consumidores, que atenda as suas necessidades independente do canal, 46% dos entrevistados afirmaram optar por compras em lojas físicas para poder ver e sentir os produtos. Isso mostra a importância de se investir em atributos que personalizem a experiência de compra em todos os canais possíveis.

Por outro lado, entre os que querem mesclar as compras entre online e offline, 68% disseram que boas ofertas e promoções os levariam a dar preferência para comprar online. Mas para isso, o e-commerce precisa estar atento também aos gargalos que ainda precisa resolver, como por exemplo: 27% dos potenciais clientes disseram ainda não se sentirem absolutamente seguros ao comprar online. Problemas como frete seguem inclusive no topo da lista dos motivos de desengajamento.

Além disso, 63% relataram ter desistido de comprar online por causa do valor do frete. E dos 21% que tiveram uma experiência negativa com e-commerce, a ponto de não querer mais consumidor na loja novamente; 27% alegaram ter tido atraso na entrega. Ou seja, os e-commerces precisam estar atentos ao que tem que ser melhorado para otimizar a experiência do usuário nas plataformas digitais e oferecer a mesma qualidade em cada uma delas.

Voltar para Notícias

parceiros