Notícias locais

7 de outubro de 2019

Varejo paulista deve gerar 33 mil temporários a partir de outubro


FecomercioSP estima elevação de 7,86% em relação aos empregos criados em 2018, sendo que a capital deve concentrar 12 mil dessas vagas

O  comércio varejista do Estado de São Paulo deve contratar 33 mil temporários para o fim do ano, por causa do Natal e da Black Friday, índice 7,86% em relação aos 30,6 mil registrados em 2018, segundo estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Dentro desse montante, a expectativa é que a capital concentre 12 mil dos postos de trabalho temporários.

Metade das vagas deve ser aberta pelo varejo de vestuário, tecidos e calçados. Os supermercados concentrarão cerca de 25% das vagas e o restante será dividido, principalmente, entre os segmentos de eletrodomésticos; eletrônicos e lojas de departamentos; móveis e decoração; farmácias e perfumarias.

 

Segundo a assessoria econômica da Entidade, a expectativa para este ano está melhor, tanto pela conjuntura geral, quanto pelos resultados do setor, que têm apontado alta de 5%. Em setembro, também houve o pagamento da primeira parcela dos 13º dos aposentados e a liberação de recursos do PIS e do FGTS, trazendo recursos para o mercado.

Outro fator que reforça essa análise é o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), medido pela FecomercioSP, que, em setembro, atingiu 115,3 pontos – alta de 13,2% em relação ao mesmo mês de 2018.

 

 

Voltar para Notícias

parceiros